Página Inicial Fale Conosco Assine o Paraná Centro
Publicidade

05/01/2017

CNA projeta crescimento no agronegócio de 2%

Produção de frango no Brasil deve crescer 5% no Brasil

A Confederação Nacional da Agricultura (CNA) projeta um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio, este ano, na ordem de 2%. As projeções mais otimistas preveem uma expansão da economia em torno de 1,1%. Segundo a CNA, a estimativa reflete a expectativa de uma boa safra e câmbio favorável, que devem influenciar positivamente os setores de insumos e produção primária. O crescimento só não será maior por conta do baixo desempenho da agroindústria esperado para este ano.

A CNA avalia que o crescimento do VBP (Valor Bruto de Produção) deverá ser puxado pela agricultura cuja expectativa para este ano é de um faturamento de R$354,9 bilhões (3,4% a mais que em 2016). Para a pecuária, a projeção é de uma receita de R$199,2 bilhões (0,4% maior em relação a este ano).

As culturas que mais deverão contribuir para o aumento são o feijão, que deverá ter alta de 19,8% no faturamento, por conta do aumento da produtividade e da área plantada; algodão (alta de 15,1%); arroz (alta de 13,8%); milho (alta de 7,6%); frango (7,3%); laranja (7%); e a soja, que deverá aumentar o faturamento em 4,9%.

Apesar da queda nas cotações da soja por conta das boas safras dos Estados Unidos e na Argentina, no Brasil, é esperada uma safra recorde de 104 milhões de toneladas na temporada.

A estimativa da CNA prevê queda no VBP do trigo que deve ter um faturamento de 17,6% menor que em 2016.

Com relação aos principais produtos do agronegócios, a CNA estima que a produção mundial de soja fique em 336 milhões de toneladas, volume 6,5% superior ao da safra passada. Os Estados Unidos, maior produtor mundial, teve boas condições climáticas e espera colher uma safra recorde. Na América do Sul, houve expansão da área plantada no Brasil e no Paraguai e redução de área na Argentina. Mesmo com a expectativa de safra cheia nos principais países produtores, os preços têm se mantido acima de US$ 9,50 o bushel.

Quanto à produção de frango no Brasil continuará crescendo na média de 5% ao ano e deverá fechar 2017 com 14 milhões de toneladas. Com esse acréscimo na produção, o Brasil se firmará como o 2º maior produtor mundial de frango, passando a China e ficando atrás apenas dos Estados Unidos. A CNA estima que as exportações brasileiras devem crescer 5%, este ano, atendendo principalmente à demanda dos países do Oriente Médio e da Ásia.

Dentro do mercado interno, a procura por carne de frango e ovos deve continuar aquecida por conta da crise econômica que deve fazer com que o consumidor brasileiro procure por fontes de proteína animal mais barata.





< Voltar





Mais Lidas








Grupo 



 Página principal