Página Inicial Fale Conosco Assine o Paraná Centro
Publicidade

04/01/2016

Atuação do fisioterapeuta no paciente com hanseníase

Colunista Vandia

A atuação do fisioterapeuta na hanseníase deverá fazer parte de uma formação mais ampla, focada no cuidado integral ao paciente e conter a orientação sobre a doença ao comunicante e à população em geral; realização de diagnóstico precoce; e prevenção de novos casos.

Avaliação, tratamento, reabilitação de incapacidades físicas e, por fim, reintegração dos doentes a sociedade. Sobre as condutas fisioterápicas que se podem realizar referente a um doente de hanseníase: cinesioterapia, educação em saúde, estimulação da sensibilidade e eletrotermofototerapia.

A hanseníase é uma doença com grande potencial incapacitante, pois tem o poder de levar os portadores a desenvolver incapacidades físicas graves. Mediante esse fato, é imprescindível a prevenção precoce destas incapacidades que poderão desenvolver os portadores de hanseníase.

O graduando do curso de Fisioterapia ou profissional graduado deve ter conhecimento para orientar um doente sobre como prevenir as incapacidades. No que se refere à organização do ensino da Hansenologia, cabe ressaltar como a hanseníase é uma doença muito estigmatizante e também identificada com certa marginalidade dada a maior frequência nas classes sociais menos favorecidas, deve-se buscar construir estratégias de maior motivação e identificação do trabalho do fisioterapeuta nesse campo de atuação, para além de um trabalho estritamente técnico, seja possível desenvolver um programa de ensino que saiba reconhecer questões éticas, trabalho em equipe multiprofissional e também como importante problema de saúde pública, que possui dimensões em que requer necessária política de saúde.

A hanseníase se constitui de um importante problema de saúde pública no Brasil, tendo, no entanto, negligenciada a importância e valorização na formação das profissões da saúde, mesmo nos países endêmicos. No caso específico do fisioterapeuta, faz-se necessário o ensino da hansenologia nos cursos de graduação no Brasil, para se atuar nas condições de saúde da população diante da problemática da Hanseníase.

Até 2005, a meta brasileira era reduzir a incidência da doença a até menos de um caso por dez mil pessoas. Podendo assim o profissional da saúde no cotidiano ser capaz de lidar com as condições de saúde da população diante da problemática da hanseníase. É preciso ter interesse em como interagir com o paciente portador da doença. Nesse contexto, significa ir além de uma atuação que objetive somente curar doenças ou auxiliar na recuperação destes indivíduos, ou seja, executar um trabalho cujo objetivo maior consiste em propiciar um “estado” de condições de saúde que permitam um elevado grau de cuidado e segurança à população. Faz-se necessária a promoção à saúde, além da assistência curativa e reabilitadora.

Fonte: Opromolla DVA
O ensino de hansenologia nas faculdades.

Dra: Vandia Leal Schneider
Fisioterapeuta: Crefito 96373
vanfisioterapia@yahoo.com.br
Especialista em fisioterapia cardiorespiratória





< Voltar





Mais Lidas








Grupo 



 Página principal