Paraná Centro Online

Sábado, 19 de Abril de 2014

Line Break (Shift + Enter)
Adicione seu telefone
na lista telefônica!
Policiais - 12/09/2012

Uma jovem, 18 anos, residente na Vila Monte Castelo, foi flagrada pelo delegado da 54ª Delegacia de Polícia de Ivaiporã, Algacir Antônio Ramos, nesta quarta-feira, 12 de setembro, por volta das 13h30, quando tentava passar pela revista com 2 aparelhos de celular (LG e Samsung) , 2 carregadores e 2 baterias. Ela iria visitar o marido que se encontra detido acusado de homicídio.


Ao Paraná Centro, o delegado contou que o flagrante foi dado na sequência de denúncias anônimas. “Fomos informados que três mulheres tentariam entrar na cadeia com drogas ou aparelhos de celular. Normalmente, elas arriscam entrar com drogas introduzidas na vagina e, ultimamente, tentam passar com drogas ou aparelhos nos saltos dos calçados”, contou Algacir Ramos, que, no dia 25 de julho, prendeu uma mulher, 21 anos, quando estava na fila para a revista dos familiares que visitam parentes na Delegacia de Ivaiporã. Ela transportava um tablete com 58 gramas de maconha e um “tijolinho” da droga com 70 gramas em ambos os saltos.


“Sabia que a jovem era uma das denunciadas, por isso, a interceptei quando passou pelo controle de visitas. Inicialmente, ele negou que transportava drogas ou aparelhos de celular. Pedi para que ela cedesse os tamancos, abri e encontrei os objetos”, descreveu o delegado.


Após o flagrante, a jovem contou que uma amiga, 31 anos, que também tem marido detido e que seria a dona dos tamancos, supostamente ofereceu a quantia de R$50,00 para entregar os objetos ao marido da amiga.


Segundo o delegado, a jovem chegou à Delegacia de Polícia com os próprios calçados e, na fila, antes de chegar ao pátio, onde é feito o controle de visitas, teria sido abordada pela amiga, que lhe fez a citada proposta.


A jovem declarou ao Paraná Centro que nunca havia tentado passar com objeto algum e que o marido não usa drogas. “A minha amiga me abordou na fila. Mas nunca entrei na Delegacia de Ivaiporã com drogas ou celular. Eu sabia que uma mulher ia trazer... E nunca fui detida”.


Algacir Ramos lavrou o Termo Circunstanciado. Segundo ele, a jovem poderá pagar a pena com prestação de serviço à comunidade ou cesta básica. Após ouvir a versão dela, o delegado foi ouvir a amiga da jovem, que também negou envolvimento.













Disse Jesus: “É necessário que eu anuncie o Evangelho do Reino de Deus também às outras cidades, pois para isso fui enviado”. Lucas 4:43

C2013 - jornal Paraná Centro