Paraná Centro Online

Segunda-feira, 21 de Abril de 2014

Line Break (Shift + Enter)
Adicione seu telefone
na lista telefônica!
Geral - 12/12/2010
O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou, na sexta-feira, dia 10 de dezembro, os números do Produto Interno Bruto dos municípios (PIB Municipal) com base no ano de 2008. O resultado mostra que, entre 2004 e 2008, a economia dos 32 municípios da região central cresceu 34,91%.
A pesquisa apura a renda gerada no município pelos setores da agropecuária, indústria, comércio, prestação de serviços e arrecadação de impostos por parte da administração municipal.

Na região, alguns municípios se destacaram e obtiveram crescimento acima dos 70%, no período de 5 anos. A evolução mais significativa foi em Rio Branco do Ivaí, que atingiu R$38,9 milhões e cresceu 74,86%. Esse resultado é impulsionado principalmente pela produção de madeira. No entanto, o resultado poderia ser ainda melhor, uma vez que na comparação com a pesquisa de 2007, a economia local encolheu 28,4%  – a maior queda no período na região.  

Outras duas localidades também tiveram crescimento expressivo. Nova Tebas melhorou a economia em 73,74% e Reserva com 72,62%. O município teve a maior evolução nos 12 últimos meses do levantamento com saldo positivo de 44,07%, chegando aos R$268,6 milhões.
Apenas um município apresentou redução nos últimos 5 anos, que foi registrado em Mauá da Serra, onde a queda foi de 10%. Campina do Simão com 2,18% e Cruzmaltina que cresceu apenas 3% tiveram crescimento tímido nos 5 anos.

Na comparação com a pesquisa de 2007, além de Reserva, que teve o maior crescimento no período, também se destacaram as cidades de Boa Ventura do São Roque com elevação de 43% e Lidianópolis com crescimento de 36,55%.
Essa melhoria pode ser creditada ao aumento nos preços dos produtos agrícolas, principalmente da soja que teve valorização em relação à cotação do dólar nos últimos anos.

Pitanga e Ivaiporã crescem no período
Ivaiporã chegou perto de superar a marca dos R$300 milhões no PIB. A pesquisa mostrou um crescimento  no volume de riquezas da cidade em um ano de 22,66% e em comparação com 2004 o aumento é de 46,38%.
Já o PIB de Pitanga chegou à casa dos R$344,9 milhões, crescimento de 21,19% e, em cinco anos, saldo positivo de 39,64%. O maior volume de riquezas foi gerado em Guarapuava com PIB de R$2,2 bilhões.

São Pedro do Ivaí tem renda per capita acima da média
Apesar da melhora em praticamente todos os municípios, a renda per capita da região, ou seja, aquela em que se divide o volume de recursos gerados pelo número de moradores, está abaixo da média do Estado do Paraná.
Das 32 cidades da região, apenas São Pedro do Ivaí superou essa barreira com renda per capita de R$17.162 mil por habitante/ano. No Paraná, o número é de R$16.927,98. A menor renda per capita é de Santa Maria do Oeste com apenas R$5,8 mil por morador/ano.
Veja o resultado de cada um dos municípios da região central:















Disse Jesus: “É necessário que eu anuncie o Evangelho do Reino de Deus também às outras cidades, pois para isso fui enviado”. Lucas 4:43

C2013 - jornal Paraná Centro