Paraná Centro Online

Terça-feira, 30 de Setembro de 2014

Line Break (Shift + Enter)
Adicione seu telefone
na lista telefônica!
Policiais - 16/03/2009
Na tarde da sexta-feira, 13 de março, o delegado da 45ª Delegacia Regional de Polícia de Pitanga, Dr. Juraci Lopes, convocou uma coletiva de imprensa para falar sobre a conclusão do inquérito da morte de Mayra Franco de Lima, 16 anos, morta no passado dia 21 de janeiro.

Segundo o delegado, a partir do momento em que foi encontrado o corpo da jovem, no dia 17 de fevereiro, o que, antes, era uma investigação de um desaparecimento, passou a ser de um homicídio doloso. “Desde o início do inquérito, o principal suspeito foi o namorado de Mayra, Felipe Guimarães. Ele foi a última pessoa a estar com ela, antes de seu desaparecimento”, afirmou Lopes.

Para a Polícia Civil, depois de 190 páginas de inquérito, as investigações se exauriram com o indiciamento de Felipe.

O delegado disse que o rapaz só foi indiciado, porque há fortes sinais de que ele foi o autor do crime. “Felipe não foi condenado.

Agora, se o Ministério Público assim entender, vai denunciá-lo à justiça e instaurar uma ação penal, quando ele poderá se defender.

No final, será decidido se o jovem é ou não culpado”, explica Dr. Juraci, lembrando que “o inquérito foi entregue, no dia 13 de março, ao representante do Ministério Público, que irá analisar o caso para a formação de opinião, podendo instaurar algumas diligências para outras averiguações, as quais entendam haver necessidade”.

Felipe Guimarães está preso na Delegacia de Pitanga, mediante decreto de prisão temporária por 30 dias – prazo que se encerra no próximo dia 27 de março. “Nós entregamos o inquérito, no dia 13, e, após esta data, fica a critério do Ministério Público a permanência de Felipe na cadeia ou a reversão da temporária com a preventiva”, contou o delegado.












Disse Jesus: “É necessário que eu anuncie o Evangelho do Reino de Deus também às outras cidades, pois para isso fui enviado”. Lucas 4:43

C2013 - jornal Paraná Centro